Cafeterias

Conheça mais sobre a história da Starbucks

A Starbucks é responsável por popularizar o hábito de tomar um café enquanto trabalha, na companhia de alguém querido ou mesmo sozinho.

Os copos Starbucks são conhecidos no mundo todo, aumentando cada vez mais o reconhecimento da marca e o crescimento dela no mundo.

A principal proposta da Starbucks é oferecer um espaço que seja aconchegante e que faça os clientes se sentirem acomodados e confortáveis naquele ambiente.

Hoje em dia, os especialistas em marketing chegam a afirmar que a marca Starbucks tem potencial para se tornar tão grande quanto a marca Coca-Cola.

A Starbucks não só é o nome da rede de franquias de cafeteria, mas uma marca que produz uma série de produtos.

Neste artigo, você irá conhecer um pouco sobre o legado da Starbucks, sua história e como a marca cresceu pelo mundo.

Como tudo começou

A história da Starbucks tem início no ano de 1971, quando foi inaugurada em uma região portuária de Seattle, nos Estados Unidos, a primeira loja de café oficial da Starbucks.

A loja ficava localizada dentro de um mercado público, chamado Pike Place, e foi fruto da criação de três sócios.

Os sócios da Starbucks eram os professores Jerry Baldwin e Zev Siegel e o escritor Gordon Bowker. Esses três tinham em comum o amor que dividiam pelo café e, inspirados pela cafeteria Peete’s Coffe & Tea, eles resolveram investir na Starbucks.

A princípio, a Starbucks apenas vendia grãos de café, que necessitavam ser torrados e moídos. O café produzido por eles tinha uma consistência mais encorpada e era um café bem escuro e forte.

Eles logo ganharam popularidade e seu café foi conhecido como “um dos mais finos do mundo”. A Starbucks estava só começando e ainda tinha muito potencial para melhorar.

Em 1982, um diretor de uma empresa sueca, Howard Schultz, que havia assumido o cargo de diretor de operações e marketing da Starbucks, começou a trabalhar em uma nova proposta para a marca.

Ele queria não apenas vender o café em grãos, mas queria formar uma cafeteria que servisse o próprio café Starbucks, sem que este precisasse ser feito em casa.

Howard Schultz havia sido inspirado pelos bares de café espresso que haviam nas cidades italianas, e achava que esta era uma boa ideia de empreendimento nos Estados Unidos da América.

Os proprietários da época rejeitaram completamente a ideia de Schultz, já que oferecer café espresso ia totalmente contra os preceitos da marca.

Sendo assim, em 1985, Howard Schultz fundou o seu próprio “bar de café”. O café foi nomeado de II Giornale.

A cafeteria ficava localizada no maior prédio arranha-céu de Seattle, e não tardou para se tornar um dos lugares mais procurados na época.

A ideia de Howard foi tão bem sucedida que ele comprou seis lojas Starbucks e também comprou o nome, se tornando o proprietário da marca.

Logo após a compra, novas unidades de Starbucks foram espalhadas pelo país, oferecendo tanto café em grão quanto outras especialidades de espresso.

A partir daí, a marca passou a se espalhar também pelo mundo, e foi se tornando cada vez mais reconhecida.

Veja também: Café espresso ou expresso: Qual o certo?

Starbucks no Brasil

A primeira loja Starbucks no Brasil foi inaugurada no ano de 2006, localizada no Shopping Morumbi, em São Paulo.

Para ser mais específico, a loja ficava no interior da livraria Saraiva. Alguns dias depois, uma outra unidade da Starbucks foi inaugurada no mesmo shopping.

Algumas adaptações no cardápio foram feitas quando a marca veio para o país. Por exemplo, pão de queijo e muffin salgados foram incluídos no cardápio da cafeteria e alguns blends “abrasileirados” também entraram para o cardápio.

Atualmente, a Starbucks já possui mais de 70 unidades de lojas espalhadas em grandes cidades do Brasil, dentre elas: São Paulo e Rio de Janeiro.

No mundo, a Starbucks atua em 65 países e possui mais de 20.500 pontos de venda, gerando um faturamento milionário.

Cardápio e preços

Muitas pessoas não conhecem a Starbucks e têm curiosidade de saber mais sobre as comidas e bebidas oferecidas lá, e também saber sobre o preço de cada uma delas. Confira logo abaixo uma breve lista de alguns produtos do cardápio da Starbucks no Brasil.

Antes de começar é importante citar que a Starbucks trabalha com diferentes tamanhos de copo, que possui nomes específicos. São eles:

  • Demi – 89 ml 
  • Short – 240 ml 
  • Tall – 354 ml 
  • Grande – 473 ml 
  • Venti – 591 ml 
  • Trenta – 916 ml 
  • Cafés (quentes)

Espresso Tradicional da Starbucks (servido na xícara de porcelana)

  • Regular: R$ 3,80
  • Grande: R$ 6,10

Espresso com Chantilly da Starbucks (servido na xícara de porcelana)

  • Regular: R$ 4,90
  • Grande: R$ 6,90

Café Filtrado da Starbucks

  • Tall: R$ 4,50
  • Grande: R$ 5,50
  • Venti: R$ 6,70
  • Cafés clássicos Starbucks (servidos quentes ou gelados)

Café Latte da Starbucks

  • Tall: R$ 6,80
  • Grande: R$ 8,30
  • Venti: R$ 9,40

Café Mocha da Starbucks

  • Tall: R$ 8,40
  • Grande: R$ 9,90
  • Venti: 11,00

Cappuccino Tradicional da Starbucks

  • Tall: R$ 6,80
  • Grande: R$ 8,30
  • Venti: R$ 9,40

Café Frappuccino da Starbucks

  • Tall: R$ 8,70
  • Grande: R$ 9,90
  • Venti: R$ 11,20

Agora, confira o preço de algumas comidas servidas no Starbucks.

Opções salgadas:

Pão de Queijo CapreseR$ 6,00
Pão de Queijo SpecialeR$ 6,00
Empanada de CarneR$ 8,00
Pão na chapa com manteigaR$ 5,50
Croissant MultigrãosR$ 8,50

Opções doces:

Brownie de Chocolate com Doce de LeiteR$ 8,50
Bolo Red VelvetR$ 14,00
Brownie de Chocolate Meio AmargoR$ 8,50
Cookie Choco ChipR$ 6,50
Donuts Doce de LeiteR$ 8,00

Os preços e produtos apresentados aqui foram só uma pequena demonstração dos produtos da Starbucks. A cafeteria, na verdade, oferece muitas outras opções, especialmente na parte de bebidas.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história da marca e como ela cresceu e chegou até o Brasil, por que não fazer uma passada rápida lá para conhecer os produtos?

Até a próxima!

Veja também: Café Tortoni: saiba mais sobre a cafeteria portenha