Curiosidades

Café vicia? Descubra se é verdade ou mito!

O café é uma bebida que está presente no cotidiano da pessoas. O hábito de consumir café está fortemente presente na cultura brasileira. Porém, é necessário estar atento às propriedades constituídas na bebida.

O café, ao ser consumido de forma recomendada, é um grande aliado da saúde, proporcionando diversos benefícios e prevenção de doenças. O café faz bem para o coração, para a mente e auxilia no bem-estar.

Porém, se consumido em excesso, pode viciar, pois contém substâncias que atuam no cérebro de forma semelhante à outras drogas.

O consumo excessivo do café pode levar o indivíduo à dependência, tornando-o imune aos efeitos da cafeína e causando alguns sintomas bastante desagradáveis, no caso de ausência da substância. 

Embora algumas pessoas afirmem que o café vicia, não se pode comprovar com total certeza que a bebida instiga ao vício.

O que se pode dizer é que, por sua composição ter a cafeína, que é uma droga psicoativa que atua diretamente no sistema nervoso, com efeito estimulante, proporcionando mais disposição e concentração, o indivíduo, no caso de consumo excessivo, pode sentir a sensação de estar dependente da bebida.

A bebida age diretamente no cérebro humano, fazendo com que algumas pessoas levem a crer que estão dependentes. Porém, não há estudos comprovados de que o café vicia.

Algo só é considerado vicioso a partir do momento em que apresenta riscos ao consumidor, fazendo-o buscar cada vez mais doses maiores, até que esteja satisfeito. Esta atitude é o que uma droga faria. Porém, não se pode dizer que o café transmite efeitos assim aos consumidores.

A cafeína não está presente somente no café. O uso desta droga é feito em diversos alimentos e bebidas, como chocolate, chás, refrigerantes, energéticos, suplementos de academia e, também, em remédios.

É bastante comum o uso da cafeína em analgésicos para ajudar no efeito de alerta, prevenindo que a pessoa que consumiu adormeça. Apesar do café não viciar, sua quantidade deve ser moderada, principalmente por estar ligado ao sistema nervoso.

O café é composto por sais minerais, cafeína, aminoácidos, lipídios, vitaminas do complexo B e açúcares. Todas estas substâncias auxiliam para que o café tenha um gosto e aroma bem atraente e único.

Veja também: Café com leite faz mal? Descubra aqui!

Quais são os benefícios?

O café por proporcionar maior concentração e energia. É administrado, muitas vezes, enquanto há realização de trabalhos noturnos, estudos e, principalmente, para espantar a preguiça que dá logo pela manhã. 

Os benefícios do café são inúmeros. Inclusive, algumas pessoas não consumiam a bebida, pois acreditavam nos mitos que eram contados e, após descobrirem os benefícios do café, passaram a consumir a bebida, que é tão amada pelos brasileiros. 

O café é uma bebida muito positiva, pois melhora o humor, estimula a energia e concentração. Também ajuda com problemas depressivos. O efeito da cafeína é muito rápido. A bebida atinge o córtex do cérebro, melhorando a sensação de fadiga sobre o indivíduo.

Para aqueles que administram o café de forma excessiva, alguns sintomas de dependência podem aparecer, no caso da abstinência de cafeína, como dores de cabeça e no corpo, ansiedade, irritação, tonturas e tremores, mas tudo se trata de uma questão psicológica. 

Veja também: Malefícios do café: Como ele pode afetar a saúde?

O café é um grande aliado na parte estética do corpo, pois ajuda a reduzir celulites e estrias, uma vez que a bebida auxilia no emagrecimento e fortalecimento da pele. Os cremes que são a base de café podem auxiliar bastante nesses tratamentos. 

Segundo estudos, o ideal é consumir cerca de quatro xícaras de café ao dia, para que os benefícios sejam visualizados. O uso excessivo pode aumentar a taquicardia, insônias e palpitações. 

Malefícios

O uso do café de forma excessiva está afeta diretamente na perda de sais minerais. Tomar muito café traz outros malefícios à saúde, como para a pele e ao estômago.

Não é recomendado consumir café estando em jejum, pois acarreta em dores estomacais e muita azia. Isso ocorre devido ao contato do ácido da digestão no café com o corpo. Por isso, recomenda-se tomar café juntamente com algum alimento, se estiver há muito tempo sem comer. 

O café ajuda a remover líquidos no corpo, e isso, de certa forma, é ruim, pois pode deixar o corpo desidratado, fazendo com que os cabelos e a pele fiquem ressecados e com uma aparência ruim.

Em casos de consumo excessivo, pode acarretar no surgimento de espinhas e verrugas, além de causar irritações à pele. 

Alterações no sono causadas por café podem levar o indivíduo a desenvolver ou agravar quadros de insônia, pois a bebida funciona como uma espécie de adrenalina no corpo e libera doses de cortisol, que deixam a pessoa que consumiu mais tensa e ansiosa. 

Pessoas com quadro de gastrite ou qualquer outra doença no sistema digestivo não devem consumir café, pois a bebida tem um forte poder de irritabilidade sobre a mucosa presente no organismo. Caso isto ocorra, se não for tratado, o indivíduo pode desenvolver feridas no órgão.

O café muito quente pode fazer mal à saúde, pois líquidos superaquecidos causam, a longo prazo, feridas em algumas partes do sistema digestivo, como o esôfago. As feridas podem inflamar e levar ao agravamento do quadro. 

A bebida é bastante benéfica ao coração. Porém, seu excesso pode fazer com que o indivíduo desenvolva taquicardia, exatamente por ser uma espécie de adrenalina e deixar o consumidor mais alerta. O consumo excessivo pode levar à crises de ansiedade intensas e bastante agitação. 

Quantidade diária recomendada de café

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa adulta saudável pode consumir entre 150ml e 250ml de café por dia, o equivalente à 3 xícaras e, no máximo, 5 xícaras pequenas da bebida. 

Recomenda-se que o café seja consumido pela manhã e à tarde, respeitando o intervalo entre uma xícara e outra. Não é aconselhável beber café antes de dormir, com exceção do café descafeinado, que possui um teor baixíssimo de cafeína, diminuindo bastante o efeito de adrenalina sobre o corpo. 

Grávidas, crianças e mulheres que estejam fazendo tratamento com pílula anticoncepcional, ou que possuem problemas de insônia ou no estômago, devem evitar o consumo de café.