Cafezeiro Profissional

Conheça os 9 cafés mais caros do mundo

Os cafés mais caros do mundo são produzidos de forma muito peculiar, como com fezes de animais, grãos esmagados por elefantes e até frutos degustados por macacos. Estes cafés possuem uma técnica de cultivo que eleva o sabor do café e, também, consequentemente, o preço. 

Muitas pessoas investem em diversas coisas, como imóveis, carros, dinheiro e outros bens materiais. Porém, há pessoas que preferem investir na bebida mais amada da população brasileira e do mundo todo: o café. 

Os amantes de cafés saem mundo afora procurando os mais diferenciados cafés existentes. Para causar o sabor diferenciado, todo o segredo está no cultivo e processos de produção. 

Neste artigo, apresentaremos alguns dos cafés mais caros do mundo, os chamados cafés gourmet, que agradam desde o público mais tradicional até os que preferem sabores exóticos. 

Veja também: Tipos de Café: Conheça as variedades da bebida

Tipos de cafés mais caros do mundo

1 – Kopi Luwak

O grão deste café, conhecido também como café Civeta, é encontrado e produzido na região da Indonésia. Este café ficou mundialmente conhecido por possuir um método de cultivação bastante peculiar. 

Primeiramente, os grãos são oferecidos e digeridos pelas Civetas, que são bichos mamíferos originários da Indonésia. Durante o processo, o animal acaba liberando algumas enzimas e ácidos sobre o grão digerido. Ou seja, é um tipo de fermentação natural. 

Pessoas que já experimentaram o café afirmam que ele possui um leve sabor de frutas vermelhas. Porém, sem níveis de acidez aparentes e, no final, um gosto levemente amargo. O quilo deste café é vendido por cerca de US$ 2.880. 

2 – Jamaica Blue Montain Coffee

Este café, diferente do anterior, o que o torna caro não é o seu processo de produção, mas sim, o local onde é encontrado. O Jamaica Blue Montain Coffee é elaborado a mais de 1.500 metros do nível do mar. 

É muito conhecido por ter um sabor leve e sem a amargura dos cafés comuns. Possui um leve teor cítrico. Porém, este café só possui estas propriedades, pois é produzido em um clima bastante frio e úmido. Tem sua produção bastante limitada, já que seu mecanismo de produção não é tão simples.

A marca deste café é reconhecida mundialmente e se tornou um verdadeiro fenômeno internacional. Por isso, o seu grão custa em torno de US$ 200. 

3 – Hacienda La Esmeralda

Originalmente do Panamá, o Hacienda La Esmeralda teve seu início de vendas em 1988 e, antes disso, a fazenda tinha como principal método de ganhar dinheiro o gado leiteiro. 

Foram feitos diversos estudos e testes e, após isso, foi descoberto que o café de lá tem um sabor extremamente equilibrado. Porém, a produção continua melhorando o café. O quilo desse café é vendido por volta de US$ 350. 

Veja também: Café artesanal: dicas e diferenciais

4 – Black Ivory Coffee

Este é um dos cafés cujo processo de cultivo é extremamente peculiar, pois um elefante participa deste processo. Os grãos deste café são plantados e colhidos a cerca de 1.500 metros de altura. 

Após este processo, os grãos são esmagados e engolidos por elefantes. Em seguida, eles passam por todo processo de digestão e, depois, são despachados por meio das fezes do elefante. 

Pessoas que já apreciaram o café afirmam que ele tem um gosto bastante diferenciado, lembrando o sabor de ervas e chocolate, além de possuir uma acidez quase imperceptível e muito baixa. Este grão é produzido na Tailândia e o quilo custa, em média, US$ 1.200. 

5 – Jacu Bird Coffee

Finalmente um representante de café no Brasil. O Jacu Bird também é feito a partir da produção com animais. Após o café ter sido colhido, é engolido pelo animal Jacu, que não mastiga o grão. 

Assim como nos outros casos de cafés desta categoria, o café passa por um processo intestinal e é submetido a ácidos e enzimas. O quilo deste café custa mais de US$ 1.150. 

6 – Saint Helena Coffee

Este café pertence completamente a Napoleão Bonaparte. O imperador, que era apaixonado por café, cultivou este grão em uma ilha chamada Ilha de Santa Helena, que fica localizada no centro do Oceano Atlântico. 

Também é um café cujo seu preço é bastante alto, devido à sua localização, pois os custos de transportes até o local são bastante altos. Para aqueles que desejam experimentar o café, é necessário pagar cerca de US$ 79. 

Pessoas que já experimentaram o café Saint Helena alegam que ele possui um sabor muito leve de caramelo e um pouquinho de frutas cítricas. 

7 – Finca El Injerto

A fazenda El Injerto, onde é produzido este café, ganhou nove vezes competição mundial de cafés com a maior qualidade anualmente, chamada Cup Of Excellence. Este café é produzido há mais de 100 anos e seu preço varia a partir de US$100 o quilo. 

8 – Starbucks Quadriginoctuple Frap

Os cafés da Starbucks são conhecidos mundialmente por serem deliciosos. Porém, o que poucas pessoas sabem é que no cardápio o estabelecimento oferece um café diferenciado, que custa pouco mais de US$ 47. 

Este café é mais caro por ser fabricado em quantidade muito limitada. Possui uma aromatização com mocha, sorvete de caramelo, algumas lascas de baunilha e mais uma série de ingredientes que transformam o café em um sabor bem mais exótico. 

9 – Monkey Coffee

É um café cultivado em Taiwan. Os grãos de cafés do Monkey Coffee passam por macacos, que comem parte da fruta e deixam somente o grão. Por isso, o nome do café, porque sua produção conta com a ajuda dos macacos. 

Após o processo, os grãos são colhidos, lavados e colocados para secar de forma natural, ou seja, colocados ao sol, para só depois destes processos serem moídos e torrados. 

Seu sabor possui forte presença do caramelo e baunilha, contendo uma doçura e leve acidez. O preço do quilo custa cerca de US$ 700. 

Como funciona a produção desses cafés?

Apesar dos cafés mais caros do mundo serem de outros países, o maior produtor de café e exportador de café é o Brasil. Os processos de produção são diferentes em cada região, desde a adubação até a colheita do grão. 

Este primeiro passo é necessário para que os processos de produção possam continuar. Quanto mais diferente e trabalhoso for seu método de cultivo, mais caro será o café. Como foi citado no artigo, os cafés que têm animais no meio da produção são os mais caros. 

Veja também: Tipos de torra de café: conheça os principais