Cafezeiro Profissional

O que café em excesso pode causar? Saiba aqui!

O café é uma das bebidas favoritas entre brasileiros e pessoas do mundo todo. É tão amada que existe uma data para comemorar o Dia Mundial do Café. Porém, o seu consumo em excesso pode causar alguns malefícios à saúde, inclusive a dependência, por ser uma bebida rica em cafeína. 

O café, geralmente, é usado pelas pessoas para afastar o cansaço e começar o dia com mais disposição. Além de ser considerado uma bebida muito saborosa, o café possui números grandes de usuários. 

De acordo com dados, cerca de 97% dos brasileiros com idade acima de 15 anos consomem café diariamente. Um outro estudo aponta que cerca de 80 litros de café são consumidos por cada pessoa ao ano. 

Além do café, a cafeína é usada em diversas bebidas, que são consumidas no dia a dia, como energéticos, suplementos de academia, remédios, refrigerantes que possuem cola e até alguns tipos de chás, como o chá verde, preto e o mate. 

A seguir, apresentaremos alguns malefícios de consumir café em excesso, como também a forma correta do uso e alguns benefícios que são trazidos por esta bebida. 

Malefícios de tomar café em excesso

A cafeína, quando utilizada em excesso, pode causar malefícios, como qualquer outra droga ilícita, como a overdose. 

Quando o consumidor tem este problema, alguns sintomas são apresentados, como a dor no estômago, aumento dos batimentos cardíacos, tontura, alucinações, dores no peito, diarreia, convulsões, entre outros sintomas graves.

Em alguns casos é necessário internamento médico imediato, lavagem intestinal, além do consumo de remédios que ajudem a controlar o estado do paciente. 

É necessário estar atento também a alguns sinais do corpo para identificar se você está utilizando cafeína em excesso. Os sintomas mais comuns são: irritabilidade, dor no estômago, tremores moderados, insônia, nervosismo e inquietação e, por último, a ansiedade. 

Se o indivíduo não tem motivos aparentes para ter estes sintomas e eles aparecem do nada, pode ser um grande indício de café em excesso.

Além disso, o café, quando é consumido em excesso, pode causar grande dependência. Quando o usuário fica um determinado tempo sem consumir café, até mesmo horas, o corpo reage de uma forma negativa, causando dores de cabeça, tremores leves ou excessivos, sono intenso e até irritabilidade. 

A hipertensão é uma grande inimiga para amantes de café, pois, quando consumido de maneira exagerada, aumenta muito mais os riscos e, também, de infarto. O café funciona como uma espécie de adrenalina que, ao entrar na corrente sanguínea, deixa o indivíduo muito mais acordado. 

Caso o corpo entre em estado de dependência do café, o efeito passa a ser contrário, o que seria usado para despertar, pode causar ainda mais sono e fadiga. 

Não é muito difícil tornar-se um dependente de café. Basta tomar algumas vezes ao dia, desrespeitando as recomendações, que logo o indivíduo irá sempre sentir a necessidade de consumir café excesso e todos os dias.

Em casos de dependência, o ideal é procurar um especialista para fazer um tratamento.

Saiba mais: Malefícios do café: Como ele pode afetar a saúde?

A ação da cafeína 

A cafeína é o principal componente do café, mas, apesar disso, possui uma baixa dosagem na composição do café, variando entre 0,8% e 2,5%. Diversos produtos são feitos com cafeína e este também devem ser consumidos moderadamente. 

Durante muitos anos, a cafeína foi vista como uma inimiga da saúde. Realmente, quando consumida em altas dosagens, pode ser bastante nociva ao corpo. 

A cafeína diminui alguns nutrientes, como cálcio, e disputa com outros nutrientes como o ferro e a vitamina C, podendo anulá-los.

Por este motivo, pessoas que sofrem de distúrbios psiquiátricos ou gástricos, estresse e problemas de osteoporose devem ter muito cuidado ao ingerir bebidas que contenham cafeína. 

Benefícios do café

Alguns estudos revelaram que a cafeína pode trazer benefícios à saúde, como estimular os processos mentais, fazendo com que o usuário raciocine mais rápido, diminui a sensação de sono e cansaço. 

Além disso, possui algumas propriedades analgésicas, agindo sobre uma enzima denominada fosfodiesterase. Por este motivo, é muito comum encontrar a cafeína na composição de diversos remédios, principalmente os de dores de cabeça. 

Uma grande xícara de café pode combater a enxaqueca, se for tomado durante as primeiras horas da dor. A cafeína por ser uma substância vasoconstritora, ajuda a combater os efeitos que causam dor durante a dilatação dos vasos sanguíneos da cabeça.

O consumo do café de forma recomendada ajuda a combater em até 80% a síndrome de Parkinson, redução nas taxas de glicose e tem ação antioxidante. O líquido ajuda a melhorar a circulação dos movimentos, fazendo com que pessoas que possuem prisão de ventre sintam-se mais aliviadas. 

As substâncias contidas no café são basicamente: cromo, cobre, zinco, manganês, magnésio, ferro e a própria cafeína. 

Todos estes micronutrientes ajudam em alguma funcionalidade do organismo e são extremamente necessários para manter o equilíbrio do corpo, pois auxiliam no crescimento capilar e, também, em pessoas que buscam emagrecer. 

Saiba mais: 10 benefícios do café para a saúde

Como administrar corretamente a cafeína

Para que a cafeína se torne um remédio e não um veneno, o segredo está na dosagem. Se administrada de forma correta e sem excessos, se torna uma grande aliada na saúde. 

Recomenda-se que os consumidores não passem de 150 a 600ml de cafeína por dia. No café, a dosagem máxima é de 600ml, que equivalem a cerca de três xícaras. 

De preferência, é recomendável que a dosagem seja feita de forma distribuída ao longo do dia: uma xícara pela manhã e as outras entre o início e fim da tarde, respeitando o intervalo de, pelo menos, uma hora entre as xícaras. Porém, como o café espresso possui uma composição maior de cafeína, é necessário estar atento.

Veja também: Tipos de Café: Conheça as variedades da bebida 

É válido ressaltar que a tolerância de cafeína irá variar de acordo com a idade, o tamanho e o peso do usuário, como também a quantidade de café que o indivíduo está acostumado a tomar no dia a dia. 

De acordo com alguns estudos, uma dosagem de 5 gramas de cafeína pode ter consequências fatais, pois equivale a consumir cerca de 22 litros de café ou duas colheres e meia de chá de cafeína purinha.