Curiosidades

Café é laxante? Prende ou solta o intestino?

O café é uma das bebidas favoritas da população brasileira, que pode ser tomado durante todo o dia, no café da manhã ou após refeições.

O café possui inúmeros benefícios à saúde e, também, ajuda a pessoa que o consome ficar mais alerta. Porém, a bebida pode trazer alguns desconfortos em algumas pessoas, como no caso de ser tomado em excesso.

O café, de acordo com dados da Embrapa, é a segunda bebida mais consumida no Brasil. Geralmente, pessoas têm o costume de servir a bebida para visitas, juntamente a um lanche, ou consumir o café para ficar alerta durante o trabalho ou estudos. 

O consumo da bebida acarreta em muitos efeitos no corpo humano. Na dosagem correta, os efeitos são benéficos, auxiliando no combate à várias doenças.

Porém, o questionamento de várias pessoas é se o café age como efeito de laxante no intestino. Por isso, veja, neste artigo, algumas respostas para as perguntas: café é laxante? Prende ou solta o intestino?

Vamos lá!

Benefícios do café

Antes de chegar ao ponto a respeito se a bebida prende ou solta o intestino, é válido ressaltar as propriedades do café.

A bebida é composta por cafeína, que nada mais é que um estimulante, que auxilia melhorando o humor, a concentração do indivíduo, aumenta a energia e melhora algumas funções cognitivas.

O café possui uma fonte muito rica em nutrientes como a vitamina B2, vitamina B3, vitamina B5, manganês, magnésio e, por fim, o potássio. Possui uma ação antioxidante, que previne doenças como Alzheimer, Parkinson, cirrose, entre outros. 

O café estimula também o metabolismo. Logo, para pessoas que buscam perder alguns quilos, o café é um grande aliado para isso. Diversos suplementos de perda de peso possuem cafeína em sua composição. É recomendável beber o café após se exercitar. 

A bebida dos brasileiros também ajuda a prevenir vários tipos de câncer, como de fígado, e, também, ajuda a reduzir as chances do câncer no intestino.

Pessoas que consomem entre 4 à 5 xícaras de café ao dia têm, pelo menos, 15% menor risco de desenvolver câncer no intestino. O café também auxilia na prevenção do câncer de pele. Especialmente no público feminino, reduz cerca de 20%.

O café também possui uma ação de limpeza no organismo, pois o corpo libera diversas impurezas e bactérias por meio da urina. Logo, consumir café aumenta este processo de forma natural, fazendo o indivíduo urinar mais vezes. 

Existem inúmeros benefícios a respeito dessa bebida. Porém, é válido ressaltar que, para usufruir completamente de seus benefícios, é necessário respeitar as indicações e quantidades recomendadas. 

Afinal, o café prende ou solta o intestino?

Muitas pessoas têm dúvida a respeito, mas sim: o café possui um efeito de laxante e algumas pessoas que sabem deste efeito, inclusive, utilizam a bebida para esta finalidade.

O café solta o intestino, pois estimula os movimentos peristálticos, fazendo com que o indivíduo tenha vontade de ir ao banheiro. O efeito de laxante do café pode ser muito forte para algumas pessoas, podendo ser vivenciado em alguns minutos após consumir a bebida. 

O interessante é que, tanto com café tradicional quanto o descafeinado, proporcionam este efeito laxante, o que leva estudiosos a crer que o motivo não seja a cafeína presente na composição da bebida.

O café tem um ácido presente em sua composição, chamado ácido clorogênico, que, ao entrar em contato com outros ácidos já presentes no corpo, eleva a acidez, fazendo com que o corpo coloque para fora o mais rápido possível. 

É necessário estar atento e procurar consumir o café com o estômago cheio, pois a bebida pode estimular o esvaziamento gástrico, causando alguns desconfortos, lesões e até inflamações no local. 

Veja também: Café com leite faz mal? Descubra aqui!

Outros efeitos do café no sistema digestivo

O café, além de soltar o intestino, pode trazer alguns problemas, dependendo da quantidade consumida e, também, da sensibilidade da pessoa.

Os problemas mais comuns causados pelo uso excessivo da bebida são: irritação no estômago, que se dá pelo fato de o café possuir algumas substâncias, como óleos, ácidos e a própria cafeína.

Nos primeiros momentos da digestão, o café pode causar azia, por relaxar o músculo que fica localizado próximo ao esôgafo.

O café não é recomendado para pessoas que possuem problemas gastrointestinais, como a gastrite, pois a bebida pode atrapalhar no tratamento da doença, podendo agravar o quadro da pessoa. 

Por estimular a eliminação de líquidos do corpo por meio da urina, é necessário estar atento, pois o consumo do café pode levar a uma desidratação, seguida da perda de alguns minerais.

Ou seja, para que o consumidor não saia prejudicado, é recomendado que beba muita água, para evitar afetar o sistema intestinal. Por falar em minerais, também não é recomendado que se faça o consumo excessivo de café, pois a bebida dificulta a absorção de minerais. 

Saiba mais: Malefícios do café: Como ele pode afetar a saúde?

Outros cuidados com o café

Pessoas que possuem problema como cálculo biliar não podem consumir café, pois a bebida estimula contrações na vesícula, podendo gerar dores bastante intensas à pessoa.

Além destas, pessoas com úlcera, gastrite e que têm o intestino sensível devem ficar longe do café, pois as propriedades presentes em sua composição podem gerar elevados níveis de irritação intestinal. 

A bebida funciona como a adrenalina. Possui grandes níveis de cortisol e norepinefrina, que elevam a frequência cardíaca e a pressão arterial, aumentando o mecanismo de fuga do cansaço e da fadiga, colocando o corpo em alerta.

O café em excesso pode avançar na eliminação de vitaminas do complexo B, que são responsáveis por regular o humor e melhorar o estresse. 

O café é uma bebida benéfica e, ao mesmo tempo, traiçoeira, pois afeta diretamente no organismo humano, desde o sistema nervoso até o sistema intestinal.

Por isso, recomenda-se estar em alerta em relação à quantidade consumida e as recomendações a respeito, como, por exemplo, sempre tomar o café fresco, pois um café velho pode acarretar em problemas intestinais e desconfortos, devido à oxidação da bebida, que se dá por causa dos componentes presentes.

A oxidação ocorre cerca de uma hora após o café ser feito. Durante o processo, o café perde completamente seu sabor e aroma, tornando-se uma bebida quase intragável, por mais comum que seja a prática de requentar o café. 

Veja também: Café requentado faz bem? Saiba tudo aqui!