Cafezeiro Profissional

Barista é especializado em cafés de alta qualidade

Barista

Embora a profissão de barista esteja ligada ao profissional especializado em servir cafés com alto padrão de qualidade, suas habilidades ainda vão além do que imaginamos. Isso porque ele ainda inova ao criar novos drinques e bebidas diversas baseadas no emprego do café como ingrediente essencial.

Nesse sentido, você precisa de um barista ao solicitar bebidas como licores, cremes, cocktails alcoólicos e até batidas com leite. Enfim, a seguir temos várias abordagens para você perceber que esse profissional também precisa conhecer pessoas, preferências e paladares.

A profissão de barista ainda é rara no Brasil

No geral, algumas profissões chegam tarde às nossas terras. Por isso, podemos dizer que barista ainda é uma profissão muito recente por aqui. Por outro lado, existe um mercado crescente à procura desse profissional, visto que o boom das cafeterias gourmet anda aquecendo o mercado nacional como um todo.

Prova disso é que, apenas na região Sudeste são mais de duas mil cafeterias especializadas na bebida. Assim sendo, esse nicho de mercado pode também ser uma nova área de trabalho para qualquer profissional que seja especializado na nobre arte do café.

Seja do plantio até o fino preparo dessa iguaria. Para isso, os números são ainda mais animadores, visto que o país é o maior produtor mundial do grão. Em números, temos quase um terço do mercado mundial nas mãos.

Ainda vale lembrar que um barista é a pessoa especialista tanto na história quanto no cultivo e do atendimento ao seu consumidor. Contudo, ainda em relação a estudos sobre profissionais da formação na área, são poucos os profissionais qualificados, já que essa formação ainda merece mais atenção.

Tudo porque ele precisa dominar todos os processos numa produção de xícaras e inúmeros drinques relativos ao café. Nesses casos, vale lembrar de artistas que fazem bebidas com desenhos no leite vaporizado até cocktails elegantes.

A cadeia produtiva por trás de todo barista

Ao cero, sabe-se que além de todo esse conhecimento, um profissional do nicho carrega consigo a responsabilidade de criar bebidas a partir de uma intrincada e complexa cadeia produtiva. Ou seja, o café que você ama degustar surge apenas a partir de uma alquimia, na qual o barista é o maestro de tudo.

Sendo assim, ele é a última fase de uma cadeia ora onerosa ora meticulosa. Em suma, esse profissional representa muito mais que um café de excelência, pois sua atividade ainda denota como essa indústria precisa ser poderosa. Aliás, ela costuma ser umas maiores em movimentação financeira nas bolsas de valores mundo afora.

Por esse ponto de vista, todo barista capacitado tem a responsabilidade de colocar a famosa “cereja no bolo” ao coroar todo um processo de produção, com conhecimento e técnica. Além do mais, essa responsabilidade tem início ao respeitarmos que ele é a porta de entrada para que cada país aprecie o melhor do café local.

Os mercados barista pelo mundo

Ao certo, em países modernos, sabemos que todo bom barista costuma ter portas abertas em relação ao mercado local. Ou seja, nos países ricos e que valorizam a bebida esse profissional tem tanto vaga certa valorização pelo estudo. Como exemplos, podemos citar o caso de países como:

  • Itália;
  • Suécia;
  • Finlândia;
  • Dinamarca;
  • Noruega;
  • Alemanha;
  • Japão.

Por outro lado, esse processo de formar um barista profissional também é um atrativo para cidadãos de várias nacionalidades que têm interesse pela arte. Em termo gerais, eles requerem um curso mínimo que tem duração de quinze horas e cerca de cinco dias.

Na ocasião, cada aluno pode aprender assuntos sobre origem, variedades, máquinas, utensílios e até as características de cada grão e bebida. Ainda assim, em relação ao Brasil, essa facilidade ainda está longe de ser alcançada, visto que apenas no interior do Estado de São Paulo essa formação ainda apresenta dificuldades.

Sobre valores, apenas na capital paulista centros de preparação e sindicatos da indústria cafeeira conseguem fornecer informações relativas a esses cursos. Para tanto, cada profissional precisa conviver com um valor abaixo de mil reais, mas pode passar dos três mil se tiver experiência na área.

Barista

A graduação como barista

Olhando pelo lado da formação, vários baristas e gastrônomos procuram criar e reciclar informações com frequência. Ou seja, além da graduação em gastronomia, ainda procuram cursos para iniciar na profissão.

Sendo assim, é sempre vantajoso procurar novos cursos com informações diferentes a quem já tem experiência anterior. Prova disso é que todo profissional precisa saber sobre a história e a produção do café no Brasil até o atendimento ao seu público.

Em suma, os cursos garantem que cada barista precisa ter técnicas para saber o gosto da pessoa e identificar o melhor café para servir. Nas entrelinhas, isso significa que esse profissional também tem que ter um aspecto de psicólogo. Afinal, no dia-a-dia a função exige a verificação de moagem e temperatura da máquina de café.

Enfim, tudo para que você, profissional apaixonado por café, seja disputado no mercado de trabalho. Afinal, é preciso ganhar o respeito dos clientes e do mercado, pois todo barista é uma combinação única de sommelier, barman e enólogo.

O barista frente à qualidade de determinado café

Claro que, conforme já citamos, os grãos são essenciais à qualidade da bebida, seja qual ela for. Nesse sentido, é certo afirmar que a atuação desse profissional é vital para alavancar negócios de toda uma cadeia produtiva.

Afinal, cada indicação pode relatar o valor de determinada marca ou região produtora de café. Além do mais, esse profissional também precisa conquistar todos os sentidos de quem já é experiente na escolha de sua marca favorita.

Em linhas gerais, o barista ainda é responsável por conquistar grandes mestres cafeeiros, o que não é fácil. Até porque esses especialistas sabem tudo, desde as fases de colheita, cultivo, degustação até a qualificação, torra, moagem e secagem de cada tipo de café.

Enfim, para muitos mestres cafeeiros, a associação de um barista aliado com a produção correta de cada grão pode alavancar mais consumo. Seja para produtores no auge do sucesso ou para transformar o agronegócio atendendo a cada exigência desse sofisticado consumidor.

Deixe seu Comentário